Estudo aponta que morenas são melhores amigas e esposas. Já as loiras, são melhores namoradas e amantes

Os homens podem preferir as loiras para namorar mas para casar preferem uma morena, é o que diz um estudo britânico.

loura

O estudo que envolveu cerca de 3.000 participantes, concluiu que os homens acham as louras melhores namoradas, e as morenas, melhores para estabelecer uma união.

A mulher morena foi vista como uma mulher mais organizada, confiável e sensível.

Embora um em cada cinco participantes tivesse considerado as louras mais extrovertidas e sexy´s, para casamento, a maioria preferiu uma mulher de cabelos escuros.

“Só demonstra o quão importante são as primeiras impressões para os homens, no entanto, não significa que são horas de correr para o salão e fazer uma mudança de imagem drástica. Os homens casam com uma pessoa e não apenas com uma cabeça de cabelo”, afirmou a responsável pela investigação.

Estudo diz que acordar antes das 10h da manhã é equivalente a tortura

Um estudo britânico, publicado no Nuffield Department of Clinical Neurosciences, sugere que forçar alguém a acordar antes das 10h da manhã, é extremamente prejudicial para o metabolismo corporal e equivale a tortura.

dorm

De acordo com Paul Kelley, da Universidade de Oxford, forçar alguém a trabalhar e estudar antes das 10 horas da manhã, afecta fisicamente e emocionalmente o desempenho do corpo, podendo causar stress e exaustão.

Antes dos 55 anos de idade, o ritmo circadiano dos humanos é iniciado a partir das 10 horas da manhã.

O estudo indica que as crianças não são favorecidas na aprendizagem se acordarem antes das 8h30, podendo aumentar os resultados com um horário mais adequado ao relógio biológico.

Para quem costuma dormir tarde e acordar cedo, os investigadores concluíram, que para o nosso cérebro, é como se estivéssemos bêbados.

Os especialistas dizem ser necessário fazer uma mudança global nos horários para haver uma melhor sincronização.

As mulheres deviam ir para o sofá descansar quando chegam a casa, diz estudo

Um estudo efectuado pelo Departamento de Medicina Ocupacional da Universidade de Aarhus, na Dinamarca, sugere que as mulheres deveriam sentar-se no sofá e descansar quando chegam a casa depois de um dia exaustivo de trabalho.

sofa

A responsável pela investigação, Ane Thulstrup, concluiu através de análises à urina, que os níveis de stress entre homens e mulheres são diferentes.

De acordo com o estudo, as mulheres depois de trabalharem, continuam sob pressão nas horas seguintes, enquanto que os homens têm mais facilidade em recarregar energias e aliviar o stress.

“Os níveis de stress podem durar até às 22h ou 23h. O melhor que se pode fazer é descansar pelo menos dez minutos no sofá assim que chegarem a casa.”, explicou Ane Marie Thulstrup.

Geralmente, as mulheres tendem em fazer duas coisas ao mesmo tempo. Quando ainda se encontram no local trabalho, já se estão a preocupar com as tarefas domésticas.

Estudo diz que comer “macacos” do nariz faz bem à saúde

Apesar de não ser considerado higiénico, um professor canadiano da Universidade bioquímica, Saskatchewan, afirma que comer o muco existente no nariz pode ajudar o nosso sistema imunitário a se desenvolver.

nariz

De acordo com os cientistas, a ingestão de mucos nasais reforça o nosso sistema imunitário, mantendo o organismo mais limpo de outros micróbios.

Quando ingerido, o “macaco” envia informação ao sistema imunitário sobre os germes assimilados, preparando-o dessa forma para criar defesas.

A substância, produzida no nosso orifício nasal, torna-se assim a protecção mais relevante dos pulmões durante o processo de respiração.

“Estas bolinhas contêm informações biológicas, que quando consumidas, podem preparar o corpo-humano para combater os germes. Cada um possui dados patogénicos ao ambiente”, explica Scott Napper.

Estudo revela o que sentimos e o que acontece quando estamos à beira da morte

Um grupo de cientistas explicou, através de reacções químicas e processos cerebrais, o que acontece ao nosso corpo e à nossa mente quando estamos à beira da morte.

morte

As pesquisas indicaram que as reacções do cérebro podem explicar muitas das experiências vividas por pacientes que estiveram às portas da morte.

De acordo com os investigadores, após a morte clínica, o nosso cérebro é capaz de funcionar por mais alguns minutos.

Muitos dizem que se vê uma luz, que se está a dormir de uma forma consciente ou que é sentida uma paz interior inexplicável.

Antes dessa fase há uma sensação de medo, dor e pânico, razão pela qual muitas pessoas gritam nos seus últimos momentos de vida.

A informação é enviada através do sistema nervoso central para o tálamo e de seguida encaminhada para outras partes cerebrais, o que leva muitas vezes as pessoas a reagirem. Porque a adrenalina sobe e os níveis de glicose no sangue descem.

Só depois disso surge a morte biológica, o maior mistério da vida. E nessa fase, ainda não há nenhuma explicação cientifica.

História incrível para valorizar: Jamais te abandonarei

Ele tem oitenta anos e insiste todos os dias em tomar o pequeno-almoço com a esposa.

História incrível para valorizar

Quando lhe perguntei, porque a sua esposa estava num lar de idosos?

Ele respondeu: – Porque tem Alzheimer.

Então eu questionei-lhe novamente:

– Mas a sua esposa preocupa-se se não vem tomar o pequeno-almoço com ela?

E ele respondeu:

– Ela já não se lembra…porque simplesmente já não sabe quem eu sou, já são cinco anos sem me reconhecer.

Surpreendido, perguntei-lhe:

E mesmo assim continua a beber o café da manhã com ela?

– Sim, todas as manhãs.

Mesmo que ela não o reconheça?

O homem sorriu, olhou nos meus olhos, apertou a minha mão e disse:

– Ela não sabe quem eu sou, mas eu sei quem ela é.