Eu não perdi mas a mim perderam-me

Não perdi ninguém, simplesmente me perderam. Sempre me esforcei para dar o meu melhor, entreguei-me incondicionalmente, arrisquei tudo por amor.

perderam-me

Lutei muitas vezes com esse ser insuportável que carregava dentro de mim. Tinha milhares de receios e demónios internos.

Mas apesar de tudo, sempre tentei dar a melhor versão de mim.

Não me arrependo nem um bocadinho de nada, e fiquei com a tranquilidade de que tudo o que fiz, foi com boas intenções. Tudo o que disse foi realmente sincero e verdadeiro.

E isso jamais perdi, a minha sinceridade. Mas a mim perderam-me.

Homens precisam sair e beber com os amigos duas vezes por semana, diz estudo

Um estudo britânico, afirma, que para melhorarem a saúde mental, .os homens devem sair e beber com os amigos duas vezes por semana. As investigações foram conduzidas pelo departamento de Neurociência da Universidade de Oxford.
 

homensbar

 

As conclusões das pesquisas indicaram que os homens devem aproveitar as noites passadas com os amigos.

A prática de desportos em equipa também foi referida no estudo como um ingrediente fundamental para a saúde masculina.

“Os laços de amizade são criados através de uma série de actividades ou simplesmente  através de um copo no bar com os amigos”, afirma Robin Dunbar, responsável pela investigação.

O estudo sugere que os homens para desenvolverem a suas relações interpessoais, devem reunir-se em grupos com um mínimo de quatro pessoas.

Além do convívio social, também é referido que os homens, tornam-se mais atraentes quando estão em grupo,  facto que contribui para o bem-estar psicológico.

Cada signo tem na semana um dia de sorte

Será que há um dia na semana em que a sorte nos atrai? Todos temos aqueles dias em que tudo parece fácil e tudo corre bem.

DIA DE SORTE SIGNOS

DIA DE SORTE DE CADA SIGNO NA SEMANA

  • Dia de Carneiro | Terça-feira
  • Dia de Touro | Sexta-feira
  • Dia de Gémeos | Quarta-feira
  • Dia de Caranguejo | Segunda-feira
  • Dia de Leão | Domingo
  • Dia de Virgem | Quarta-feira
  • Dia de Balança | Sexta-feira
  • Dia de Escorpião | Terça-feira
  • Dia de Sagitário | Quinta-feira
  • Dia de Capricórnio | Sábado
  • Dia de Aquário | Sábado
  • Dia de Peixes | Sexta-feira

Pessoas baixinhas são as mais paranóicas

Um estudo efectuado pela Universidade de Oxford, Reino Unido, e divulgado pela revista Psychiatry Research, mostrou que as pessoas baixinhas, são mais  propensas a desenvolverem paranóia e problemas de auto-estima.

Pessoas-mais-baixas

Durante as investigações, cerca de sessenta pessoas sem histórico de doenças mentais, passaram por uma experiência virtual com a sua estatura diminuída em alguns centímetros.

Nessa experiência, os participantes, indicaram um comportamento mais vulnerável e mais negativo que o habitual.

“Quando os participantes viam o mundo com uma estatura mais baixa, olhavam para os outros de uma forma mais desconfiada e mais agressiva”, afirmou Daniel Freeman, o psicólogo responsável pelo estudo.

A altura pode influenciar o estado emocional de cada um.

O medo, a insegurança e a desconfiança em excesso, nascem a partir de sentimentos negativos e fazem com que as pessoas se sintam ameaçadas por quem as rodeia.

Dizem que com a idade as pessoas se tornam invisíveis

Dizem que quando se chega a uma certa idade, depois dos trinta ou quarenta, as pessoas se tornam invisíveis, que o nosso protagonismo no palco da vida, baixa abruptamente e nos tornamos quase inexistentes.
Dizem-que-com-a idade

Achamos que o mundo só pertence aos jovens.

Eu não sei se me tornei invisível para o mundo, poderá ser até provável ou talvez não. Mas nunca estive tão consciente das coisas como hoje estou, nem nunca me senti tão protagonista do palco da vida como hoje me sinto.

Descobri que eu não sou um príncipe encantado e ainda bem que não, talvez isso se tornasse até muito aborrecido.

Eu encontrei simplesmente o homem que sou, para além das minhas fraquezas e grandezas.
Descobri que me posso dar ao luxo de não ser perfeito, de errar e de nem sempre corresponder às expectativas dos outros.

E apesar de tudo isso, consigo continuar mesmo assim a gostar de mim.

Quando olho para o espelho, não insisto em procurar quem eu era e sorrio para quem eu hoje sou.

Agradeço a oportunidade de poder escolher e decidir quem eu posso ser e sinto orgulho pelo caminho que já percorri. Estou contente por cada momento mau que superei e da experiência que adquiri em outros anos.

Assumo as minhas contradições e agradeço a todos o meu percurso de vida. Por pior que ela tenha corrido no passado, hoje, continuo vivo.

Continuo aqui e já não tenho aquela obsessão da perfeição que um dia tinha. Quando eu desisti de procurar a perfeição, comecei a conseguir alcançar as minhas metas e a perder alguns medos que tanto me pesaram anteriormente na vida.

Às vezes basta todos olharmos para o lado para reconhecer que a felicidade, sempre esteve “ali” perto, bem perto de nós.