Estudo revela o que sentimos e o que acontece quando estamos à beira da morte

Um grupo de cientistas explicou, através de reacções químicas e processos cerebrais, o que acontece ao nosso corpo e à nossa mente quando estamos à beira da morte.

morte

As pesquisas indicaram que as reacções do cérebro podem explicar muitas das experiências vividas por pacientes que estiveram às portas da morte.

De acordo com os investigadores, após a morte clínica, o nosso cérebro é capaz de funcionar por mais alguns minutos.

Muitos dizem que se vê uma luz, que se está a dormir de uma forma consciente ou que é sentida uma paz interior inexplicável.

Antes dessa fase há uma sensação de medo, dor e pânico, razão pela qual muitas pessoas gritam nos seus últimos momentos de vida.

A informação é enviada através do sistema nervoso central para o tálamo e de seguida encaminhada para outras partes cerebrais, o que leva muitas vezes as pessoas a reagirem. Porque a adrenalina sobe e os níveis de glicose no sangue descem.

Só depois disso surge a morte biológica, o maior mistério da vida. E nessa fase, ainda não há nenhuma explicação cientifica.