Cientistas descobrem porque algumas pessoas sem quererem têm cara de antipáticas

Para compreender porque algumas pessoas têm uma cara antipática ou porque aparentam ser antipáticas sem quererem, um grupo de cientistas resolveu investigar este fenómeno.

antip

Durante as pesquisas, a partir de um programa informático com 10 mil rostos humanos catalogados, foram comparadas diversas caras com expressões consideradas “neutras”.

Foi usado um software com capacidade de mapear 500 pontos num rosto, e de seguida, determinou diversas expressões faciais, tais como a tristeza, felicidade, raiva e medo.

97% dos rostos humanos analisados foram considerados neutros. A maior taxa de variação facial detectada pelo sistema, foi de apenas de 6%.

Numa entrevista ao Jornal Washington Post , os responsáveis pelo estudo explicaram que eram as diferenças menores que mais contribuíam para outro tipo variação.

“Um lado dos lábios está ligeiramente puxado para trás, os olhos ficam um pouco fechados. Há um tipo de aperto à volta dos olhos e uma certa elevação no canto dos lábios sem chegar a formar um sorriso.”, explicou Rogers.